Voltar

 

2001 Produção de Silas Rodrigues e Victor Chicri (Cássia Eller, Gal Costa e Luiz Melodia)


AmazonCd Baby


 

Neste CD, Silas mantém o equilíbrio entre diferentes estilos musicais e de timbres distintos como o som de instrumentos acústicos e eletrônicos. 

Além de composições inéditas, gravou uma nova versão para San Vicente de Milton Nascimento e Fernando Brant, e a relíquia Nova Ilusão composta em 1941 por Pedro Caetano e Claudionor Cruz, que conta com a participação de Ronaldo do bandolim, Toni 7 cordas e Jorge Filho, integrantes do lendário “Época de Ouro”.  

O CD conta também com a participação do guitarrista Victor Biglione e do cantor e compositor Cláudio Nucci. Além do Brasil, este trabalho arrancou elogios também na Espanha e Itália:


"Ótimo disco, cuidado e elegante!"
Alfredo Lorenzo - produtor musical - Barcelona (Espanha)


"Musica refinada!"
Marco Mangiarotti - crítico musical - jornalista Il Giorno (Itália)



 

"MPB feita com paixão e poesia!" Ilton Godoy - crítico musical - Jornal das Gravadoras - (Rio de Janeiro)

Estrelas Da Manhã - Silas Rodrigues

Samba Da Busca - Silas Rodrigues / Raimundo Alberto

Alma Feminina - Silas Rodrigues / Carlos Brandão

Sem Fim - Silas Rodrigues

O Menino e o Rio - Silas Rodrigues

De Como Seria - Silas Rodrigues / Amaury de Lima

Silos - Silas Rodrigues e Raimundo Alberto

Sentimento Blue - Silas Rodrigues

É Só Tentar - Silas Rodrigues / Carlos Brandão

Não Diz Que Não - Silas Rodrigues / Carlos Brandão

San Vicente - Milton Nascimento / Fernando Brant

Victória - Silas Rodrigues

Nova Ilusão - Pedro Caetano / Claudionor Cruz

1. Estrelas da Manhã - Silas Rodrigues

 

Rosa manhã cheia de manha

Despertando estrelas

E o sol do negro olhar sorri

Num carinho de mãe, num gracejo de filha

 

Me mostrando a mulher

Como ponto de partida

Pra entender o mundo e a vida

Com o carinho de mãe, num gracejo de filha

 

Dança de pura emoção

Decerto Deus quisesse

Me ensinar a viver

Nos limites do coração

 

Duas luas, duas meninas

Duas mulheres, dois carinhos

Dois amores, duas sinas

Duas vezes feminina

 

Voz, violão e programação: Silas Rodrigues

Guitarra: Alexandre Carvalho

Gaita: José Staneck

Baixo: Marcelo Linhares

Percussão: Mestre Paulão

 

 

 

3. Alma Feminina

Silas Rodrigues / Carlos Brandão

 

Descobri, não por acaso

Meu inteiro, meu pedaço

Que somos essas palavras

Versos das canções que faço

Que temos a mesma pele

E ardemos no mesmo fogo

Mesmo tom, mesmo compasso

 

Meu sensível, meu pressagio

Minha flor, minha bonina

E tão forte e tão frágil

 

Minha coragem, minha fuga

Minha sorte, minha sina

Meu sucesso, meu fracasso

Minha alma feminina

 

Descobrí (é você) meu bem querer

Minha estrada para o sol

Parte linda do meu ser

Minha mulher, minha menina

Minha dor e meu prazer

 

Voz, violão base e solo: Silas Rodrigues

Teclados, guitarra e programação: Victor Chicri

 

 

 

5. O Menino e o Rio - Silas Rodrigues

 

Canto triste olhar menino

Águas de hoje são lembranças

Sinos, igrejas, crianças

Muito distantes do mundo dos homens

 

Onde era mar de coisas vivas

Sobre pedras de um rio

Risos, sereias, histórias

Muito distantes dessa gente grande

 

Como a água viva

O sorriso do menino um dia vai voltar

Ele espera o rio um dia clarear

As sombras do seu olhar

Nos homens acreditar

 

Voz, violão, coro e programação: Silas Rodrigues

Teclado: Victor Chicri

Baixo: Adriano Giffoni

Percussão: Tiago Mocotó

Percussão: Mestre Paulão

Participação especial voz e coro: Claudio Nucci

 

 

 

7. Silos
Silas Rodrigues / Raimundo Alberto

 

Armazenar em silos como cereais

E liberar em solos e corais

A solene beleza das canções

Saber selar com selos raros

Os pactos e laços das afeições

 

Exilar-se para ouvir

A silente sinfonia

Das estrelas sem vacilo

Ante o cilício sem dó

Das emoções

 

Dominar a sela no galope dos sons

Laçar com zelo

Os sís  e  os  lás

Da criação

 

Tocar ao sol os sentimentos

E em cordas e cordéis se asilar

 

Armazenar em silos como cereais

E liberar em solos e corais

A solene beleza das canções

Saber sentir nos tons da vida

A imensa força das paixões

 

Voz, violão, coro e programação: Silas Rodrigues

Cello: Márcio Mallard

Teclado: Victor Chicri

Baixo: Adriano Giffoni

Percussão: Tiago Mocotó

Percussão: Mestre Paulão

 

 

 

9. É só Tentar

Silas Rodrigues / Carlos Brandão

 

Tanto faz se o sol não clareou

E a noite ficou sem passar

Tanto faz se a estrada não chegou

Faz mais certo quem continuar

 

Vê que se o dia demorou

Cabe a gente fazê-lo chegar e brilhar

Vem ver

Ver que é só buscar

Ver que é só tentar

Vem ....

 

Tanto faz se o sol não clareou...

 

Voz, violão e tamborim: Silas Rodrigues

 

 

                  

11. São Vicente

Milton Nascimento / Fernando Brant

 

Coração americano

Acordei de um sonho estranho

Um gosto vidro e corte

Um sabor de chocolate

No corpo e na cidade

Um sabor de vida e morte

Coração americano

Um sabor de vidro e corte

 

A espera na fila imensa

E o corpo negro se esqueceu

Estava em San Vicente

A cidade e suas luzes

Estava em San Vicente

As mulheres e os homens

Coração americano

Um sabor de vidro e corte

 

As horas não se contavam

E o que era negro anoiteceu

Enquanto se esperava

Eu estava em San Vicente

Enquanto acontecia

Eu estava em San Vicente

Coração americano

Um sabor de vidro e corte

 

Voz, violão e coro: Silas Rodrigues

Teclado e violão: Victor Chicri

Baixo: Marcelo Linhares

Guitarras: Alexandre Carvalho

Bateria: Glaucio Ayala

Percussão: Mestre Paulão

Percussão: Tiago Mocotó

 

 

 

13. Nova Ilusão

Pedro Caetano / Claudionor Cruz

 

É nos teus olhos a luz

Que ilumina e conduz

Minha nova ilusão

É nos teus olhos que eu vejo

O amor,  o desejo

Do meu coração...

 

És um poema na terra

Uma estrela no céu

Um tesouro no mar

És tanta felicidade

Que nem a metade

Consigo exaltar

 

Se um beija-flôr descobrisse

A doçura e a meiguice

Que os  teus lábios têm

Não mais roçaria

As asas brejeiras

Por entre as roseiras 

Em jardins de ninguém

 

Ó dona dos sonhos

Ilusão concebida

Surpresa que a vida

Me fez das mulheres

Há no meu coração

Um amor em botão

Que abrirá se quiseres

 

Voz, violão e percussão: Silas Rodrigues

Violão 7 cordas: Toni 7 cordas

Bandolim: Ronaldo do Bandolim

Cavaquinho: Jorge Filho

 

 

 

2. Samba da Busca

Silas Rodrigues / Raimundo Alberto

 

Se ela passa por mim

Toda com cheiro de flor

Me leva a um jardim

Cheio de sons e cor

Nessa aquarela

Sou uma fera, ela é a bela

Que o feitiço vai desencantar

 

Se ela olha pra mim

Toda brejeira assim

Vejo raios de luz

Como num carrossel

Onde seus olhos

São os corceis que me dão asas

Pra voar bem além do céu

 

Se ela tão linda se entrega enfim

Quebrando elos

A minha solidão nunca mais (nunca mais!) 

Vai me cobrar aluguel

Se o amor é fugaz

Do adeus afinal

Só quem sabe é Deus

 

Se ela sorrir pra mim

Toda tristeza se vai

Nunca tive ninguém

Que me prendesse assim

Com as algemas

Desse ar faceiro que me faz

Um companheiro seu até o fim  

 

Voz, violão e percussão: Silas Rodrigues

Violão 7 cordas: Toni 7 cordas
Bandolim: Ronaldo do bandolim

Cello: Márcio Malard

Piano e arranjo de cordas: Victor Chicri

Baixo: Adriano Giffoni

Tantan: Tiago mocotó

 

 

 

4. Sem Fim - Silas Rodrigues

 

Te sinto mais que o tempo

A eternidade num breve momento

Que brilha no olhar

E busca caminhos

 

Que levem a você

Na névoa do pensamento

Na transparência

Do sentimento

 

Me fazendo além ver

Castelos, abismos

A sorte de lhe ter

Numa história sem fim

Onde aprende-se a ser

Para poder deixar de ser

 

Voz, violão, percussão: Silas Rodrigues

e programação

Teclado: Victor Chicri

Bateria: Glaucio Ayala

Baixo: Marcelo Linhares

Percussão: Mestre Paulão

Participação especial guitarras e violão:
Victor Biglione

 

 

 

6. De Como Seria

Silas Rodrigues / Amaury de Lima

 

De como seria se não fosse o que é

Seria pouco se não fosse solto

Como um navio a deriva

Sem rumo, sem porto,  sem mar...

 

De como seria se não fosse o que é

Seria lindo se não fosse louco

Como um pássaro ferido

Sem destino, sem sentido,  sem asas pra voar...

 

De como seria se não sei como é

Talvez o bastante para ser ativo

E não ser tão pouco ao tornar-se lindo

De como seria se não sei nem se é

Só sei que é horrível

Não estar com quem se quer

 

De como seria se não fosse o que é

Seria bastante se não fosse inconstante

Como a chuva na colheita

Sem plantio, sem cultivo,  sem terra...

 

De como seria se não fosse o que é

Seria ativo se não fosse morto

Como uma tarde de domingo

Sem encontros sem carinhos, como eu sem você...

 

Voz, violão base e solo e programação:
S
ilas Rodrigues

Teclado: Victor Chicri

Baixo: Adriano Giffoni

Bateria: Glaucio Ayala

Percussão: Mestre Paulão

 

 

 

8. Sentimento Blue - Silas rodrigues

 

Longe e por aqui

Pra sempre te traduzir

A  boca é pouca

Pra beijar teu universo

 

No céu da voz

Um gosto de sol queima os versos

Avessos a mim

Um sentimento blue

 

Faz acelerar meu pensamento

Vejo você em berlim ou copacabana

Encantado ou em roma

Te sinto toda em mim

Como um sentimento blue

 

Uh! Sentimento blue

 

A iluminar minha verdade

Que me levará  de encontro a você

Relevando versos

Revelando em mim

Um sentimento blue

 

Voz e violão: Silas Rodrigues

Guitarras: Alexandre Carvalho

Hammond: Victor Chicri

Baixo: Marcelo Linhares

Bateria: Glaucio Ayala

 

 

 

10. Não Diz Que Não

Silas Rodrigues / Carlos Brandão

 

Não diz que não

O meu coração já não quer lhe ouvir

Prefere ficar na ilusão

E assim ao mentir  se fazer feliz

 

Me diz então

Será que vou indo na contramão

Melhor encarar o real do rei

E eu nem sei as coisas que quis

 

Diz se puder

Onde eu encontro

As palavras que me fogem

E eu não sei dizer

 

Como entender o que ninguém explica

Isso que a mulher ensina

E eu quero saber

Posso crer?  Então...

 

Não diz que não

Meu coração já não quer ouvir

Prefere ficar na ilusão e assim ao mentir

Se fazer feliz

 

Voz: Silas Rodrigues

Teclado: Victor Chicri

Baixo: Adriano Giffoni

Guitarras: Alexandre Carvalho

Bateria: Glaucio Ayala

 

 

 

12. Victória- Silas Rodrigues

 

Explode e faz pedaço

O amor do homem  e da mulher

Inunda e faz nascer

Anjo

 

Desintegra consciências

Como um samba no verão

Faz chorar por nada

Saudade

 

E surge teu olhar

Despindo minha alma

Menina vem de longe

Esse amor

 

Vem fazer a tua história

Alterando    trajetórias

Que o tempo há de guardar

Para sempre victória!  

 

Voz, violão, programação e arranjo de cordas: 
Silas Rodrigues

Teclados: Victor Chicri

Baixo: Adriano Giffoni

Cello: Márcio Mallard

Percussão: Mestre Paulão