1. Sem Leis - Silas Rodrigues

 

Não vou ficar aqui só esperando

Vendo tudo passar com mil enganos

Vou ajudar a fazer os novos planos

Gente quer ser feliz, a gente quer ser feliz 

 

Não vou ficar aqui apenas vendo e ouvindo a TV

Propaganda obrigatória é retórica

Que papo é esse de imposição. Não, não... 

Quero ser voz sem medo de dizer: Não!

 

Não vou me deixar calar

Nem vou me subordinar às novas ordens do dia 

Vou procurar a paz que virá

Sem leis, sem demagogia

 

Voz, violão e coro: Silas Rodrigues
Guitarras e coro: Bruno Pederneiras
Baixo: Daniel Martins
Bateria: Pedro Garcia

 

 

 

3. Alacrité - Silas Rodrigues

 

Beleza rara, minha certeza

De ver tão clara, a tua beleza

Minha sara, cura minha tristeza

Está na cara, minha fraqueza

 

Tudo além do bem meu querer

Alacrité do bem me quer

(Meu bem querer, meu bem me quer)

 

Espraiando o olhar

Na luz do amanhecer

Recomeçar

Pra essa história não ter fim

 

Voz, violão e coro: Silas Rodrigues
Guitarras e coro: Bruno Pederneiras
Cello: Márcio Mallard
Acordeon: Chico Chagas

Baixo: Daniel Martins
Bateria: Pedro Garcia

 

 

 

5. Como Imã 
Silas Rodrigues / Jacqueline Dalsenter

 

Alice disse que me beijaria de manhã

Alice disse que caçoaria no divã

Alice disse que toda história é vã

Alice disse que me tem como irmã

 

Mas Alice não disse que gosta do chá da manhã

Alice não disse que gosta dele com hortelã

Alice não disse que aquela história é sã

Alice não disse que não gosta de maçã

E que prende e se desprende como imã  

 

Voz, violão e coro: Silas Rodrigues 
Guitarras, percussão e coro: Bruno Pederneiras
Guitarra Semiacústica: Yuval Ben Lior 
Baixo: Jorjão Carvalho

 

 

 

7. Nada Além do Jardim -  Silas Rodrigues

                    

Além do jardim, há outras emoções?

outra poesia?

Por mais que eu tente,

não consigo enxergar, só me sinto aqui.

 

Filhos, cachorros e plantas

manhãs de sono, vestígio da noite

a vida tão perto

o sol brilhando na retina

 

Não me esperem pro jantar

não me esperem pra dormir

Já não quero nada além

nada além do jardim / nada além do jardim

 

Menina chorando

o brinquedo virou cão

riscando a pele até sangrar

num beijo ferido

 

Cachorro, jardim e sono

Menina, brotos e sonhos

Em cada amanhecer

Eu no jardim, eu e você  

 

Voz, violão nylon e coro: Silas Rodrigues  
Slide, violão aço, guitarras e coro:

Bruno Pederneiras
Flauta: Roberto Stepheson
Baixo: Daniel Martins 
Bateria: Pedro Garcia

 

                                                                      

 

Arranjos e produção musical:
Silas Rodrigues e Bruno Pederneiras


Gravado no estúdio ‘cantos do trilho’
Santa Teresa - RJ por Pedro Garcia
e Bruno Pederneiras em 2013.


Mixagem: Pedro Garcia


Design gráfico: Tomás Paoni

 

2. Querer Sentido -  Silas Rodrigues                                         

Tudo o que faz sentido faz querer,

faz sentir, faz doer.

Tudo o que se faz quer sentido,

quer sentir, quer dizer.

 

Sentir faz tudo o que se quer fazer,

querer sentido em tudo o que se quer,

sentido em tudo o que se quer sentir,

sentido em tudo o que se quer dizer.

 

Vozes e coro: Silas Rodrigues
Violão 12 cordas, guitarras e coro:

Bruno Pederneiras
Baixo: Daniel Martins
Bateria: Pedro Garcia

 

 

 

4. Filme de Terror -  Sérgio Sampaio

 

Hoje está passando um filme de terror

Na sessão das dez, um filme de terror

Tenho os olhos muito atentos

E os ouvidos bem abertos

Quem sair de casa agora

Deixe os filhos com os vizinhos

Dentro da folia, um filme de terror

 

Dura um ano inteiro, o filme de terror

E na rua, um sacrifício

No pescoço um crucifixo

Quem ousar sair de casa

Passe a tranca e feche o trinco

 

No chão do cinema Império da Tijuca

O cemitério do Caju

Cemitério do Caju

No cine Império da Tijuca

 

O meu sangue jorra e borra de terror

Com quem dança e ama agora o meu amor?

Bruxas, medos e suspiros

Dentes, pelos e vampiros

Quem ousar deixar de lado

Abra os olhos com os vizinhos

No chão do cinema Império da Tijuca...

 

Voz, violão e coro: Silas Rodrigues
Guitarras e coro: Bruno Pederneiras
Cello: Márcio Mallard
Baixo: Daniel Martins
Bateria: Pedro Garci
a

 

 

 

6. O Quadro e a Menina 
Silas Rodrigues / Bi Lourenço

               

Você, você

No quadro na sala

Onde o tempo não se desfaz da menina

 

Você, você

Na intenção do traço

Um grito de mulher ainda menina

 

Nesse sentimento manso

Danço, danço

Nesse sentimento manso

Cores, caras, cantos 

Nesse sentimento manso... 

 

O quadro e a menina, a Paula e o quadro

A Paula no quadro da menina

A menina, a Paula e o quadro

O quadro e a menina

 

Voz, violão, triângulo e coro: Silas Rodrigues  
Guitarras, percussão e coro: Bruno Pederneiras 
Cello: Márcio Mallard  
Sax: Roberto Stepheson
Baixo: Daniel Martins

 

 

 

8. Pode Explodir - Silas Rodrigues

 

Tem dia que sonho, tem dia que penso

Um dia feliz, outro arrasado

Tem dia que rezo, no outro peco

Um dia beijo, no outro brigo

Um dia escrevo, no outro rasgo

Um dia faço amor, no outro faço guerra

Mas com você: here comes the sun

 

Um dia silêncio, no outro barulho

Um dia trabalho, outro vadio

Um dia ando, no outro corro ou paro

Mas se você estiver comigo, o mundo pode explodir

Explodir... (pode explodir)

(starting over...)

 

Um dia em cores, outro preto e branco

Um dia eu canto, no outro grito

Um dia comando, no outro sou escravo

Um dia samba, no outro thrash n’ roll

Um dia pra cima, outro dia pra baixo

Um dia sou feio, no outro bonito

Mas com você: here comes the sun

 

Voz, violão e coro: Silas Rodrigues
Guitarra, bandolim, slide, 
percussão e coro: Bruno Pederneiras 

Baixo: Daniel Martins 
Bateria: Pedro Garcia

 

 

 

Voltar